Dicionário Português - Kikongo

Out of stock
SKU
40023
$21.98

Livro capa mole

Com este Nono Dicionário Português-Kikongo, o Dr. Cobe concretiza um sonho em uma das duas áreas da sua formação científica – as ciências da linguagem. O mesmo fê-lo num momento em que Angola está empenhada na valorização e promoção das suas línguas de origem africana, com a introdução de algumas delas no Sistema de Ensino e o incentivo do seu uso na administração, devolvendo-lhes assim, o direito de cidadania que lhes é inerente. ?

More Information
author Francisco Narciso Cobe
Publisher Mayamba
Edition no. 1
Year of publication 2010
Page numbers 636
Format Livro capa mole
Language Portuguese
ISBN 9789898370341
Country of Origin Angola
Dimension 23 x 15,5 x 3,6
About the Author Francisco Narciso Cobe, médico e linguista, nasceu no Bembe, Mbanza Vamba, Província do Uíge, a 11de Janeiro de 1944. Frequentou a Escola Primária Evangélica (B.M.S. – Baptist Missionary Society) do Bembe (1952-1958) e leccionou nas Escolas rurais do Nsangi (1958-1959) e do NKau (1959-1960). Com uma bolsa de estudo oferecida pelas Igrejas Evangélicas Canadianas e Americanas, estudou em Sona Bata (“Ciclo de Orientação”, 1962-64) e Sona Mpangu (“Humanidades Científicas”, 1964-1968), no Congo-Kinsahasa, actual República Democrática do Congo. Foi professor de Francês e de Matemática em Sona Mpangu, tendo iniciado estudos de medicina em Luluaburgo (Kananga) e na Universidade Lovanium (Kinshasa) que viria a concluir, na Alemanha, nas Universidades de Giessen e de Frankfurt e ainda os estudos de Romanística com mestrado pela Universidade de Frankfurt am Main. Depois de ter trabalhado em vários hospitais e serviço de seguro de saúde alemãs, é, actualmente, médico consultor. Enquanto estudante em Sona Mpangu escreveu e publicou uma brochura de 44 poemas, em francês, intitulada “Essai poétique”. Alguns poemas viriam a ser publicados no jornal da escola “Boussole” (Bússola). É ainda autor de um ensaio intitulado Escravos Africanos no Brasil no Século XVI (1989), ainda não editado, e de um breviário de termos médicos em alemão, também não editado – Medizinische Abkürzungen (Abreviaturas médicas), 2001 –, mas em uso, em edição digital, na repartição hospitalar dos Serviços de Seguro de Saúde na região de Fulda (AOK, Estado de Hesse) desde 1998, na Alemanha.
Write Your Own Review
Only registered users can write reviews. Please Sign in or create an account